Este conceito foi desenvolvido inicialmente em 1965, por Bruce Tuckman, e atualizado mais tarde pelo próprio.

Segundo Bruce Tuckman, são bem conhecidas as fases relativas ao desempenho das equipas de projeto: Forming Storming - Norming Performing, às quais foi adicionada posteriormente uma última fase Adjourning.



 

Um dos grandes desafios da gestão de projetos é o desenvolvimento de equipas de trabalho eficientes.

Não é pelo facto de reunir um número de pessoas que se consegue uma equipa produtiva - para isso é necessário tempo e esforço, pois os membros da equipa terão de passar por várias fases, desde estranhos até "cúmplices" a trabalhar para um resultado comum.

Vamos então rever essas etapas do crescimento de uma equipa:

 

(Formar a Equipa / Forming)

Inicialmente, as equipas passam por um estágio de formação no qual os seus membros são socialmente cordiais uns com os outros, embora cada um esteja a tentar encontrar o seu papel na equipa.

Pode existir nesta fase uma reunião de kickoff, onde o grupo é formalizado, com a finalidade de definir os papéis e as regras. Nesta fase, a equipa é altamente dependente do ser lider/gestor.


Nesta fase:

- Haverá muitas questões por parte dos membros;

- Socialização dos membros, recorrendo a tópicos que lhes são conhecidos (onde se sentem seguros);


Estratégias para o gestor de projeto:

- Deve tomar as "redeas" da equipa; Contactos individuais;

- Ter expetativas claras e dar instruções consistentes.

- Respostas rápidas aos membros da equipa;


Esta fase tem uma duração curta. Após as devidas apresentações, os membros da equipas são conduzidos ao seu local de trabalho e passam para uma segunda etapa: a de “Conflito”.

 

Conflito (storming)

Rapidamente a equipa passa para a fase storming. Os membros tentam encontrar a sua posição e esclarecer os seus papeis. A figura da autoridade pode ser contestada. A produtividade ainda é baixa e os conflitos podem aparecer.

Apesar do nome desta fase, esta deve ocorrer naturalmente e de forma pacífica. O conflito espera-se positivo. O objetivo é fazer com que os membros da equipa fiquem confiantes no final desta fase.

 

Dão-se debates de ideias sobre como proceder com as tarefas da equipa:
- Sobre as prioridades das tarefas;
- Sobre o objetivo ou propósito da tarefa;
- Sobre os papéis e responsabilidades;
- Processos a seguir;
- Pode haver desafios ao lider

 

Estratégias para o gestor de projeto:

- O líder deve aproveitar para clarificar pontos menos claros e fazer entender que as diferenças nas equipas são benéficas. Poderá usar Teambuilding e técnicas de resolução de conflitos;

 

Acordo (norming)

À medida que as relações acalmam, a equipa passará para a fase de normalização/acordo. Os membros da equipa conseguem identificar os objetivos da equipa e conseguem caminhar em direção a esse mesmo objetivo.


Nesta fase:

- Começa o trabalho em equipa; Aumenta o compromisso e a confiança;

- As funções e responsabilidades de cada um são claras e aceites;

- A equipa começa a apresentar um comportamento baseado na participação dos membros e a tomada de decisão já acontece por acordo do grupo;

- Constroem-se normas e regras de convivência e de trabalho;


Estratégias para o gestor de projeto:

- Reconhecer esforços individuais e cletivos

- Dar ao grupo oportunidades de aprendizagem


Desempenho (performing)

Nesta fase os membros já se relacionam como uma equipa, unidos e focados nos objetivos que lhes foram apresentados. A equipa atinge um desempenho superior ao conjunto dos desempenhos individuais. Os incidentes são rapidamente resolvidos.

 

Esta fase é caracterizada por:
 - Orientação para a meta/objetivo;
 - Relações interpessoais entre os membros da equipa;
 - Independência, motivação e competência do membros da equipa;

 - Resulta uma maior produtividade e satisfação;

 

Estratégias para o gestor de projeto:

- Celebrar

- Intervenção mínima na equipa

- Encorajar tomadas de decisão pelo grupo


Dispersão (adjourning)

Quando o projeto termina, é importante que o gestor de projeto se encarregue de fazer a separação gradual da sua equipa e a realocação, quando possível, noutros projetos ou noutras equipas. Ele deve acompanhar o fim dos trabalhos da equipa com as necessárias atividades de avaliação, registo de lições aprendidas e a celebração/recompensa pelo trabalho realizado no projeto.

Esta fase é, por vezes, pouco valorizada pelos gestores de projetos. No entanto, deve ser sempre considerada e conduzida com tranqüilidade, pois é determinante para a manutenção e consolidação do espírito de equipa. É fundamental que se entenda como um processo natural, pois os membros da equipa logo estarão a reiniciar um novo ciclo, num novo e desafiante projeto.

 

Esta fase:

- Acontece no final do projeto

- O gestor de projeto deve avaliar a evolução da equipa

 

 

Para o exame deve conhecer a ordem correta destas fases, bem como o significado de cada uma delas no ciclo de vida de uma equipa de projeto.

 

 


Artigos relacionados: